Principalmente em tempo de economia instável, a inadimplência em condomínios é o principal problema da gestão do síndico. São raros os condomínios que não enfrentam esse problema.


Inadimplência em condomínios parece ser uma situação enraizada na cultura brasileira. Isso se faz provar quando alguns inadimplentes acertam suas contas apenas porque o síndico consegue tomar as atitudes devidas.

Veja 4 dicas para evitar e lidar com a inadimplência em condomínios:

 

1) A vida financeira do condomínio deve ser saudável independente dos devedores 

A gestão financeira não é uma tarefa simples e exige a manutenção de reserva financeira (fundo de reserva) para evitar a falta de recursos quando da existência de inadimplência. Exige do síndico um grande controle sobre as contas do condomínio. O gestor deve saber quanto é preciso por mês para as contas fecharem, e conhecer exatamente quem e quantos são os condôminos que falham. Dessa forma, as contas do condomínio serão fechadas independente daqueles que sempre atrasam.

2.   Cobrança rápida e amigável

Aqui entra o grande exemplo da cultura enraizada de atrasar os pagamentos. Na maioria dos casos, o condômino não deixa de pagar por mal. Uma pequena desorganização é o suficiente para um boleto passar despercebido. Em situações mais graves (doenças na família, morte de parente, entre outros casos), o condômino costumeiramente adimplente torna-se um devedor, aumentando a inadimplência.

A rigor, a Lei permite que a cobrança seja feita em juízo, imediatamente, pois a taxas de condomínios são de cumprimento obrigatório e todos já sabem disto. No entanto, é boa “política de vizinhança” começar amigavelmente a cobrança. Então, o responsável pela cobrança deve remeter ao menos uma cobrança administrativa, e as providências judiciais devem ficar para os casos mais críticos.

De preferência, não cobre os inadimplentes, pessoalmente. Quando o síndico trata da cobrança pessoalmente, ele está sujeito aos pedidos do inadimplente para que perdoe correção monetária, juros e multa (síndicos não tem autonomia legal para perdoar encargos). Se o seu condomínio contar com os serviços da administradora de condomínio, esse processo se torna ainda mais tranquilo. Essa cobrança será feita pela prestadora de serviços, desvinculando a imagem do síndico com o ato. Cobrar é um ato que pode criar inimigos, e às vezes se cobra o vizinho de porta. O resultado para o síndico não costuma ser bom quando ele faz a cobrança da inadimplência, pessoalmente.

Se mesmo após os procedimentos de cobrança administrativa o morador permanecer em débito, a via judicial é o meio correto para resolver.

A palavra-chave aqui é a agilidade, boa parte da inadimplência em condomínios diminui quando os síndicos adotam essa postura.

 

3.   Moradores bem informados são mais conscientes

Essa é uma dica que serve para quase tudo. Você não vota em um governador se souber que ele roubou o dinheiro que permitiria seu filho estudar em uma escola pública tão boa ou melhor que a particular. Você não derruba uma parede se souber que o prédio vai cair. Você não deixa de pagar uma conta se souber das consequências dessa inadimplência.

O balancete, por muitas vezes, é completamente ignorado pelo inquilino. Invista em campanhas de fácil entendimento que deixem claro a importância de cada taxa de condomínio por unidade. Ressalte que quando um morador deixa de pagar o condomínio, o vizinho acaba pagando por ele. A longo prazo pode ser uma pintura que fique em atraso, a limpeza da piscina, a grama aparada. Todos sofrerão as consequências daqueles que atrasam com o condomínio. Ninguém quer ser o responsável pelo prejuízo injusto que o outro possa vir a sofrer.

4.   Seja um síndico respeitador e respeitado, e saiba conversar

Esse respeito deve ser como o existente entre jogadores de um time de futebol para com o seu técnico. Se você sabe conversar com rigidez e respeito, os moradores terão receio e até vergonha de faltar com o condomínio. Muito cuidado com esse tipo de abordagem mais pessoal, se não for bem feita, o efeito pode ser contrário. Muitos casos diversos são resolvidos com uma boa conversa, mesmo quando já se tornaram casos judiciais.

Respeitando a Lei e as regras condominiais, o  síndico pode ser aquele que possibilita as soluções para a inadimplência em condomínios. E quanto mais adimplentes, melhor a convivência entre os moradores, e mais fácil a gestão financeira.

A Times Soluções oferece um serviço amplo na gestão de condomínios, onde possui aplicativo para todos os condôminos, comunicação rápida, transparente e que proporciona resultados práticos. Todas as etapas citadas acima são absorvidas pelo nosso time proporcionando uma melhor eficiência financeira dos condomínios. Conte conosco para oferecer melhores resultados na gestão condominial.

 

Até a próxima!!

 

Fonte: União Social – adaptado